Opinião literária: "Predestinado" de Philippa Gregory

09:04



Sinopse:

Estamos em 1453 e todos os sinais apontam para que o fim do mundo esteja iminente. Acusado de heresia e expulso do seu mosteiro, Luca Vero, um atraente jovem de 17 anos, é recrutado por um misterioso estranho para registar o fim dos tempos por toda a Europa.
Obedecendo a ordens seladas, Luca é enviado a cartografar os medos da Cristandade e a viajar até à fronteira do bem e do mal. Isolde, de 17 anos, abadessa, está presa num convento para impedir que reclame a sua enorme herança. Quando as freiras ao seu cuidado enlouquecem com estranhas visões, sonambulismo e exibindo estigmas, Luca é enviado para investigar e todas as provas incriminam Isolde. No pátio do convento constrói-se uma pira para a queimar por bruxaria. Forçados a enfrentar os maiores medos do mundo medieval – magia negra, lobisomens, loucura – Luca e Isolde embarcam numa busca pela verdade, pelo seu próprio destino e até pelo amor, enquanto percorrem os caminhos desconhecidos até à personagem histórica real que defende as fronteiras da Cristandade e detém os segredos da Ordem das Trevas.

Opinião:
Para quem tem andado enterrado num abrigo nuclear nos últimos anos, faça-se saber antes de mais que eu sou uma fã de Philippa Gregory. Portanto podem imaginar o tamanho do "Squee, Gregory!" quando isto me chegou às mãos.
Com este livro Philippa Gregory traz-nos algo que nunca havia feito antes: Young Adult. Isto criou-me uma cisma, uma vez que eu por alguma razão tenho tendência a não gostar muito de Young Adult, pelo menos do que tenho lido por aí, com algumas excepções. Este livro confirmou que a cisma não tem nada a ver com o género. O problema é mesmo a quantidade de lixo a ser publicada por esse mundo fora.
Não, não esperem deste primeiro livro de uma série algo digno de figurar na memória da literatura. O enredo é simples, as personagens também, os acontecimentos relativamente previsíveis, e nota-se que Gregory não sabe ainda muito bem os limites da fronteira entre YA e... bem, não YA. Seria de esperar, por exemplo, mais pormenores sobre Luca Vero e o seu treino, o que faz dele um jovem tão promissor e talentoso, ficando por esclarecer questões simples como a obrigação dele de ser celibatário.
Apesar disto, o livro é interessante na medida em que reflecte uma necessidade da autora de fugir do seu contexto habitual e divertir-se com uma série de personagens improváveis, sendo a muçulmana Ishraq e o cozinheiro impertinente Freize as duas mais marcantes e carismáticas.
Um bom livro, simples, com uma história de certa forma divertida, marcando o início daquilo que poderá ser uma Série a seguir.

You Might Also Like

5 comentários

  1. Já agora, selo no meu blog tambem.
    (andou tudo a fazer o mesmo aposto)
    http://pasta-de-papel.blogspot.pt/2013/02/selo-liebster-award.html

    ResponderEliminar
  2. Respondido! Muito obrigada, vocês são totally awesome! :D

    ResponderEliminar
  3. Deixei-te também um selo no meu blogue (:

    ResponderEliminar
  4. Opá eu odiei este livro Mar ;_; Apetece-me bater na Phi!!!!

    ResponderEliminar

Fazer comentários não causa alergia e não demora mais do que uns minutos e, em muitos casos, é o suficiente para me fazer feliz pelo menos por um dia. Então tentem não ser preguiçosos e comentar, sim?
Sob circunstância alguma serão aceites comentários que demonstrem falta de respeito e/ou educação. Fazer uma crítica construtiva e fundamentada é um exercício saudável, não custa nada experimentar.
Comentários do género "eh eh, segue-me, isto é tão giro, yupii!" e outros sem qualquer relação com o conteúdo do blog serão imediatamente apagados e a pessoa que os fizer terá azar nos próximos 7 anos.
Tirando os avisos acima, sintam-se à vontade para comentar e façam uma bloguer feliz! ^.^

Popular Posts

Like us on Facebook

O layout deste blog é da total imaginação, criatividade e responsabilidade da Blue - Supermegafoxyawesomehot - Storm, que será paga atempadamente em reservas de chocolate. Thank you, you lovely Lady!

Flickr Images